sexta-feira, 23 de março de 2012

Pastor Marcos Pereira fala sobre acusações do lider do AfroReggae no Conexão Repórter - SBT



O programa Conexão Repórter do SBT, da última quinta-feira (22), fez uma reportagem exclusiva com o pastor Marcos Pereira, líder da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) que tem sido acusado de ser, entre outras coisas, um dos grandes mandantes do crime organizado no Rio de Janeiro.
Roberto Cabrini foi o primeiro jornalista a conseguir juntar todos os depoimentos, tanto de quem acusa, como do próprio pastor que se defendeu. Entre os acusadores estava José Júnior, fundador do AfroReggae, o primeiro a se pronunciar denunciando o pastor que ele chama de “maior mente criminosa do Rio de Janeiro”.
Quem também está acusando o líder da ADUD é o pastor Rogério Ribeiro de Menezes que ficou 17 anos no ministério, ficando seis anos sendo um dos homens de confiança de Marcos Pereira.
O pastor Rogério diz que diversas vezes ele incitou os presos a fazerem rebelião, pedindo que ele fosse chamado para apaziguar a situação e assim ganhar destaque. “A minha mente era uma mente cauterizada”, diz ele quando o repórter questiona se ele não se manifestava dizendo que o fundador da ADUD estava errado.
A esposa de Rogério Menezes afirma que Marco Pereira teria abusado sexualmente dela, com lágrimas nos olhos ela relata o acaso para o repórter que conversou com outras mulheres que também afirmam que eram obrigadas a participarem de orgias sexuais para não serem expulsas da igreja.
Roberto Cabrini teve acesso à sede da ADUD para questionar o pastor Marcos Pereira acerca de todas essas denúncias. Sobre os abusos sexuais ele afirma que nunca abusou de mulher nenhuma, mas que já foi tentado “Tentações que qualquer homem natural tem”, diz.
A minha relação com o crime organizado é ir lá e tirar o traficante, o homicida e transformar ele”, afirma citando que desde os anos 90 ele transforma esses traficantes em uma nova criatura.
Marcos Pereira nega todas as acusações e diz que tudo não passa de uma farsa. Testemunhas presentes confirmam que dentro da sede da ADUD nunca aconteceu abusos sexuais.
Fonte: O Verbo/Gospel Prime

3 comentários:

cley disse...

Nunca curti esse tipo de ritual de culto. Nunca fui adepta de gritarias, histerias, sensacionalismo, mas… mas… acusar o pastor desse jeito é uma LOUCURA na forma da Lei.
Sou profissional na área do direito desde 1983,sendo militante em nosso Estado MS e pelo Brasil afora. Vivo eu e minha linda família de nosso escritório de advocacia e nunca vi uma mentira tão deslavada como essa apresentada pelos “pseudos” membros dessa igreja.
É óbvio que o pastor NÃO COMETEU nenhum delito criminoso tomando por referência essas denúncias.
Repito: Não aceito a doutrina dessa igreja, sou da IASD e sou estudiosa do assunto procurando conhecer a fundo as doutrinas de igrejas e seitas. Portanto falo com convicção que isso é CALÚNIA – DIFAMAÇÃO E INJÚRIA, passível de uma ação criminal e outra cível de indenização MATERIAL E MORAL.
Caso o pastor aceite, oferecemos nossos serviços GRATUITAMENTE.
Cley Mongenot – advogada militante em MS.

cley disse...

Nós de novo:

Pela reportagem apresentada todo aquele que assistiu, isto é, que viu o programa, percebeu as mentiras das supostas vítimas.
Claro que está explícito o ódio do lider do AfroReggae e por isso faz tudo para destruir o pastor, inclusive, utilizando meios reprováveis e indignas.

Pastor Marcos Pereira nós não o conhecemos, mas pelo nosso faro jurídico e muitas experiências criminais, concluimos ser uma grande Mentira que certamente será desmacarada, pois a Mentira é a arma dos fracassados.


Cley Mongenot

jorge santos disse...

VAI TER VIRADA , OS QUE ESTAO RINDO, AMANHÃ SERÃO OS MESMO QUE VAO VÉ O PASTOR SENTAR NUMA MESA PERANTE SEUS ADVERSARIO